Categorias
Formação Profissional

UMA  NOVA  PSICANÁLISE  –  UMA  NOVA  VISÃO DO SER

 

A visão de uma psicanálise contemporânea, aberta e integrada a outras áreas do saber, permite uma busca segura dos motivos que levam o homem a ter determinados padrões de pensamentos e comportamentos.

 

Possuir uma formação pluralista, transpessoal e sistêmica com conhecimentos em técnicas das diversas correntes psicanalíticas permite uma visão ampla do ser, visto que cada pessoa manifesta-se de uma forma única, e todos possuem uma complexidade que só pode ser acessada com as ferramentas adequadas, tornando-se então fundamental o conhecimento dessas diversas áreas do saber para um processo mais seguro na compreensão do ser.

 

Essa nova psicanálise abre horizontes, quebra resistências e dissolve pré-conceitos, fortalece valores e crenças positivas, elimina idealizações fúteis, estruturas repressoras e limitantes do aprendiz a profissão.

 

Liberta, renova  e torna as mentes humanas mais livres e flexíveis frente a um vasto oceano inconsciente a ser desvendado.

 

Uma nova proposta em psicanálise deve compreender melhor as ações do homem e os sentimentos que os envolvem sistemicamente, deve permitir escolhas mais conscientes e saudáveis, equilibrando vidas e permitindo o encontro consigo mesmo, conduzindo-o a percorrer um caminho não quimérico, mas real de paz, amor e compreensão de si e do outro e de todo universo que nos cerca.

 

 

“Não existe  uma formação em Psicanálise, se não existir uma transformação em sua alma.”                  

 

Ricardo Dih Ribeiro

Categorias
Formação Profissional

PARÂMETROS PARA FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE

 

Icone Casa da Psicanálise COR

O QUE É PSICANÁLISE:

É a ciência/arte que objetiva a transposição inconsciente/consciente. Considerada como a forma de tratamento das neuroses atualmente denominadas “psiconeuroses” tem por norma seu tratamento através das diferentes correntes psicanalíticas e áreas afins.

 

O CURSO TEM REGISTRO NO MEC?

Não. Nem tão pouco os demais cursos de Formação em Psicanálise existentes no País. Também não existem cursos de Formação em Psicanálise no âmbito universitário reconhecido pelo MEC. Existe sim, Especialização Latu Sensu em diversas áreas da Psicanálise, mas que não vale como Formação em Psicanálise. E, concluído, o curso, o aluno de Formação em Psicanálise recebe um Certificado expedido pela Casa da Psicanálise, que poderá se filiar em uma Sociedade de Psicanálise e dela receber a Carteira de Psicanalista e assim poder atuar.

 

QUEM É O PSICANALISTA JUNTO Á CLIENTELA E AO MINISTÉRIO DO TRABALHO?

É um profissional que pratica a Psicanálise em consultórios, clínicas e até hospitais, empregando metodologia exclusiva ao bom exercício da profissão, quais sejam, as técnicas e meios eficazes da psicanálise no tratamento das psiconeuroses. Para atingir plenamente seus objetivos, o psicanalista deve ser uma pessoa com sólida formação humanitária, visto que a profissão requer uma acentuada cumplicidade entre analista e seu paciente. Os psicanalistas têm sua profissão classificada na C.B.O. (Classificação Brasileira de Ocupações) no Ministério do Trabalho – Portaria nº 397/TEM de 09/10/2002, sob o Nº 2515.50, podendo exercer sua profissão em todo o Território Nacional.

 

 

POR QUE O CURSO É ABERTO A VÁRIAS PROFISSÕES?

É aberto porque nenhuma Lei especificou o contrário. Vale dizer, que desde o princípio era uma profissão aberta a quem se interessasse e que atraiu não só médicos – como Jung e Adler – mas também advogados, filósofos, literatos, educadores e teólogos, sociólogos, pedagogos e todos interessados nesta área. Por isso restringir a Psicanálise a essa ou àquela profissão é absolutamente contrário à ciência, ilegal e inconstitucional, pois “todos são iguais perante a Lei”.

 

O QUE FAZ O PSICANALISTA?

O Curso de Formação em Psicanálise Clinica é direcionado aos interessados em adquirir conhecimentos mais profundos na área da Psicanálise, que buscam aprender a dinâmica das problemáticas emocionais e afetivas em conformidade com as teorias psicanalíticas, e aos que desejam utilizar a Psicanálise como Terapia e clinicar. Todavia, não se restringindo, pois, sua grade curricular apresenta uma gama de conhecimentos que se ajustam às necessidades particulares de indivíduos e de grupos, visando uma ampla cognição e discernimento, fatores fundamentais para futuros profissionais e acadêmicos das áreas da Psicanálise.

 

A FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM PSICANÁLISE COMPREENDE OS SEGUINTES ASPECTOS:

  • Teoria e a Técnica das diversas correntes da Psicanálise;
  • Análise pessoal, onde o profissional deverá por toda a sua vida estar sempre em análise.
  • Supervisão e constante aprendizado;
  • Constante leitura e pesquisa na área de sua formação.

 

 

I – TEORIA E A TÉCNICA:

No transcorrer do Curso de Formação em Psicanálise Clinica, concomitante as teorias e as técnicas de Freud, estudaremos também todos os grandes teóricos das mais diversas correntes psicanalíticas. Diferente de todos os outros profissionais, o psicanalista apropria-se do conceito de inconsciente, pois é devido ao fenômeno da transferência que a cura tem lugar. A Psicanálise justifica sua origem e existência no âmbito clínico quando leva um sujeito a perguntar-se sobre seu sofrimento.

II – ANÁLISE PESSOAL:

A experiência clínica da análise pessoal, buscas analisar o domínio permanente do inconsciente sobre a totalidade da vida consciente, cabendo ao analista o trabalho de tornar consciente o inconsciente. O analista atua como um decifrador, o qual, com seus recursos técnicos, é capaz de traduzir e revelar ao sujeito os seus desejos, fornecendo-lhe sentido e apontado caminhos na solução de suas. A análise tem a priori de recuperar  o desenvolvimento emocional estagnado na(s) área(s) reflexiva, cognitiva ou afetiva, por conseguinte equilibrar a razão e a emoção.

III – SUPERVISÃO:

A supervisão é um processo de habilitação do candidato. A contribuição principal da pesquisa é a abordagem psicanalítica no processo de supervisão, nesse sentido os objetivos são:

  • Tornar apto e habilitado o candidato no uso do método psicanalítico;
  • Contribuir na aquisição da capacidade na lida com pacientes, fundamentado no discernimento do material analítico.

 

PÚBLICO:

O Curso de Formação em Psicanálise Clinica é direcionado aos profissionais de diversas áreas do conhecimento que desejem obter maiores aprendizados na área da Psicanálise, tais como: Psicólogos, Psiquiatra, Médicos, Psicopedagogo, Assistente Social, Filósofo, Profissionais do campo Jurídico, Teólogos, Educadores, Pastores, Missionários, Líderes, Profissionais do Serviço de Saúde, e dentre outros. Servindo igualmente para discentes que buscam novos desafios nesta brilhante carreira.

 

JUSTIFICAÇÃO:

Existe uma demanda enorme de pessoas que necessitam de apoio de um Psicanalista para orientá-las e mostrar perspectivas de solução de seus problemas emocionais e afetivos, dentre eles: a ansiedade, o amor e o ódio, do desejo e da lei, dos sofrimentos e do prazer, de nossos atos de fala, nossos sonhos e nossas fantasias, fobias, depressões, neuroses, psicoses, obsessões, impulsos auto e heteroagressivos, angústias e crises diversas. Este profissional ajudará a sociedade para uma convivência mais humana, harmônica e feliz, objetivando uma melhor qualidade de vida!

 

ATUAÇÃO:

No final do Curso de Formação em Psicanálise Clínica você estará apto para atuar nos seguintes segmentos: AVALIAR e TRATAR COMPORTAMENTOS INDIVIDUAIS, GRUPAIS E INSTITUCIONAIS, selecionar casos, entrevistar pessoas, levantar dados relativos, examinar pessoas e situações, escutar pessoas ativamente. Investigar pessoas, situações e problemas, escolher o objeto avaliativo, aplicar instrumento de avaliação, sistematizar informações, elaborar diagnósticos, pareceres, laudos e perícias, responder a requisitos técnicos judiciais, devolver resultados (devolutiva). Proporcionar espaço para acolhimento de vivências emocionais (setting), dar suporte emocional, tratar o consciente e inconsciente, harmonizar os vínculos paciente-terapeuta, interpretar e resolver conflitos e desentendimentos familiares e institucionais; promover a integração psíquica e o desenvolvimento das relações interpessoais e da percepção interna, praticar a docência.

 

QUEM PODERÁ FAZER O CURSO?

Médicos, Professores, Engenheiros, Odontólogos, Advogados, Assistentes Sociais, Pedagogos, Teólogos, Enfermeiros, Pastores, Padres, Psicólogos, Biólogos, Administradores de Empresas, Contadores, etc. Este curso é dirigido a todos os interessados em adquirir conhecimentos mais profundos em Psicanálise. Aos que querem aprender a dinâmica de seus problemas emocionais e afetivos de acordo com as teorias psicanalíticas, e aos que desejam dedicar-se à Psicanálise como Terapeutas e Clinicar.

 

 

ESTÁGIO:

O aluno receberá da Casa da Psicanálise a partir do 25º Módulo, uma autorização por escrito para atender pacientes-piloto. Para isto, o aluno deverá desenvolver o seu estágio e cumprida as etapas ele entregará uma pasta de relatório onde vai provar que fez o estágio em atendimentos gratuitos a pacientes, sendo todo o processo monitorado por um Supervisor de Casos Clínicos.

ANÁLISE DIDÁTICA E MONOGRAFIA:

O formando deverá apresentar até o final do Curso sua Monografia e a Certidão de Análise Didata, assinada por um Psicanalista, comprovando que fez sessões determinadas, com parecer aprovado pelo profissional. *(Essa sessões são pagas pelo aluno).

ENTREGA DOS TRABALHOS:

Cada disciplina do Curso apresenta ao aluno uma atividade de pesquisa, que deverá ser enviada para os nossos professores corrigir. Os trabalhos deverão ser entregues na data solicitada em cada módulo.

 

CERTIFICADO E CREDENCIAL

 Certificado e credencial profissional emitido pela Casa da Psicanálise, registrado em cartório e outro certificado com as Especializações em Teorias e Técnicas de Abordagens Complementares.

 

CARGA HORÁRIA

Carga horária 1.420 horas, será distribuída nos módulos, atividades extra-curriculares, grupos de estudos, aulas presenciais, análise pessoal, pacientes-piloto, supervisão em aula, pesquisas e estudos de trabalho/atividades/provas por módulos.

 

PERÍODO

36 Meses – aulas ( ver calendário com a administração da escola.

 

MATERIAL INCLUSO

Apostilado para o acompanhamento das aulas teóricas e práticas.

 

Fonte: (Administração da Casa da Psicanálise)

Categorias
Formação Profissional

FORMAÇÃO EM PSICANÁLISE – SOROCABA

Logo Casa da Psicanálise MONO

O curso é ministrado e coordenado pelo professor em psicanálise Ricardo Dih Ribeiro, que atua também como Psicanalista em sua clínica particular, tendo diversas especializações em Psicanálise, Estados Alterados de Consciência, Leader Training, PNL, Hipnose Clínica, Alinhamento Energético,Técnicas Projetivas, Palestrante, Escritor, Professor em Psicanálise , Coach, Analista de Perfil Comportamental e de Talentos, e Consultor de Empresas. Juntamente com Ricardo, estará um quadro de professores altamente qualificados e especializados.

 

Ricardo Dih Ribeiro explica que a psicanálise estudada na Casa da Psicanálise é um conjunto de técnicas de várias linhas e correntes psicanalíticas e matérias complementares de outras áreas que permitem novas percepções e a expansão da consciência. Tanto do nosso próprio eu, quanto da vida. “É através dela que iniciamos o caminho para o auto-encontro, podendo assim compreender melhor, e como mais profundidade, os mecanismos que nos levam a agir, sentir e pensar”, diz.

 

Acrescenta ainda que, a partir desta compreensão, é possível interagir positivamente nestes processos, analisando os motivos que nos levam a seguir determinados objetivos, se realmente o queremos e as quais atitudes nos levam e nos afastam dos mesmos.

 

Para Ricardo, o principal instrumento é o amor e não o divã. É através do amor doado ao paciente que a relação entre o profissional e o paciente é sustentada. “Se não tiver amor a ser doado ao paciente, o psicanalista nada poderá oferecer além de técnicas que podem impressionar em um primeiro momento, mas são vazias e não produzem uma solução de profundidade e com consistência”.

 

O psicanalista, de acordo com Ricardo, pode auxiliar o indivíduo na caminhada para dentro de si, quando está fora; e para fora de si quando está dentro. Para que assim assuma a responsabilidade sobre seus atos e possa agir e não se paralisar frente a vida, para que fale das insatisfações e se cale quando sua fala não for positiva para si mesmo e compreenda o que ela significa dentro do seu processo de vida.

 

Na visão de Ricardo, o grande problema da humanidade atualmente não é o crack, a cocaína ou qualquer outro entorpecente.  “O grande problema está sim ligado a um vício. Mas o vício da busca por segurança e reconhecimento. “Somos viciados na aprovação e no amor do outro para estarmos e nos sentirmos amados, protegidos e reconhecidos como pessoa”, diz, acrescentando que o papel da psicanálise é resgatar o indivíduo para a sua própria valorização, o seu auto-amor”.

 

E o mais surpreendente é que Ricardo coloca que toda essa percepção citada acima, em primeiro momento é colocada ao estudante em psicanálise para que ele possa conhecer-se e cuidar de si mesmo com profundidade, utilizando o período da formação para seu próprio crescimento. “Durante as aulas ocorrem processos de grande impacto de autoconhecimento, funcionando como uma grande terapia”, e ainda em suas palavras. “A formação é para o aluno construir em si, um ser humano melhor e mais consciente, equilibrando-se frente à vida. Depois este aluno pode se relacionar com as pessoas do seu círculo íntimo com mais tranquilidade e harmonia, depois então poderá ajudar as pessoas da sua comunidade, do seu círculo, e por fim, ser um excelente profissional e fazer da psicanálise sua profissão e seu ideal de vida”, conclui.  (Fonte: redação)

Categorias
Formação Profissional

Entenda a Psicanálise na Casa da Psicanálise?

FaceBook-FanPage_Casa-da-Psicanalise

Compreender a complexidade do ser humano e a si mesmo, sempre foi uma busca incessante do homem. Desde o registro mais antigo aos dias atuais, estamos nesse caminhar, as vezes tão recompensador e delicioso como um dia de sol, mas também as vezes tão obscuro e torturante como a própria noite dos tempos das cavernas em que o homem primata pouco podia compreender além do prazer e do sobreviver diário, entre um gozo de vida e outro, escapando da sua morte.

O estudo da psicanálise contemporânea, propõe analisar o homem  e a busca dos inúmeros motivos que o levam a ter determinados padrões de pensamentos e comportamentos ao longo de toda a sua caminhada existencial, procurando  compreender todas as possibilidades que contribuem em maior ou menor escala em seu equilíbrio psíquico, olhando-o sempre como um ser transcendente e universalista.

Uma formação pluralista em conhecimentos e técnicas em diversas correntes da psicanálise, permitem-nos uma visão ampla do ser, visto que cada um se manifesta de uma forma única, e todos somos de uma complexidade que só pode ser acessada com a ferramenta correta, sendo então fundamental o conhecimento de diversas áreas do saber; da filosofia, da PNL, da Reflexologia, da farmacologia, da neurociências, da acupuntura, do coaching, dos florais, da hipnose, entre outras, para iniciarmos um processo contínuo da compreensão do ser.

Sabemos que isso não descaracteriza os ensinamentos, mas abre-nos horizontes, quebra resistências e dissolve preconceitos, fortalece nossos valores e crenças e elimina o que no fundo apenas existia como uma idealização fútil e repressora. Liberta, renova,  nos deixando mais flexíveis e integro com a nossa consciência, o que deve ser o quesito básico para receber uma outra alma humana.

Através destes conceitos podemos compreender melhor nossas ações, nossos sentimentos,  e poderemos de forma mais consciente fazer escolhas mais saudáveis, felizes e equilibradas em nossas vidas. Sendo assim permitir que nossos pacientes também se encontrem consigo mesmos e possam percorrer estes mesmos caminhos que percorremos com paz, segurança e amor.

“Não existe  uma formação em Psicanálise, se não existir uma transformação em sua alma”  

                                               Ricardo Dih Ribeiro

Categorias
Autoconhecimento Sagrado Feminino & Masculino

A MULHER E A CAIXA DE PANDORA

pandora_large

O nome “Pandora” possui vários significados: panta dôra, a que possui todos os dons, ou pantôn dôra, a que é o dom de todos (dos deuses).
Deixando a historia de lado pela visão  milenar e vergonhosa do machismo, onde coloca a mulher como equivocada, pois a mesma abre a caixa de pandora e libera todo o mal para a humanidade, ou a coloca aliada ao mal,  pelo seu coração conter elementos perversos, onde ela o faz de modo consciente, o que a torna mais cruel, problemática e conflituosa ainda.
Na filosofia pagã, Pandora não é a fonte do mal; ela é a fonte da força, da dignidade e da beleza, portanto, sem a adversidade o ser humano não poderia melhorar.
E a na historia a mulher sempre representou um figura perigosa, que com sua beleza, graça, doçura e sensibilidades diversas, fazia com que os homens com toda a sua “força, inteligência e poder”, se perdessem em seus encantos e perdessem seu frágil controle da vida, dos outros e de si mesmo, então este sempre procurou não destruí-la pois precisava dela, mas mantê-la monitorada e sob rígido controle, tudo em vão.
Pobre homem que persiste em viver nestes novos tempos, onde não é mais o dominador, tenta ainda arrastar a mulher pelos cabelos como seu primo primata, mas em meios a tantos avanços capilares, os fios do cabelo da vida de sua submissa amada, escorre entre seus dedos calejados de equívocos ao longo dos séculos de fogueiras, forcas, agressões, trabalhos, profissões e salários abaixo da média dos seus pares ainda primatas.

Mas também ó pobre mulher que ocupou a vaga vazia  abandonada do trono deste homem infeliz, herdeiro do “Éden das possibilidades”  que se ausentou pelo medo das responsabilidades e de imediato projetou sua fraqueza na sensibilidade da mulher.
Penso que Pandora, não tinha uma caixa, ela é a a própria caixa, (ou vaso), os Deuses não a criaram como na história, apenas reconheceram seus dons de beleza, arte, justiça, habilidades, e então os homens superiores jamais conceberiam algo maior que eles, a menos que fosse sua criação, então desta forma, eles então ainda seriam maiores. Mas no pacote desta falsa criação acompanharam alguns defeitos, que na verdade são os defeitos velados destes mesmos criadores assustados.Ou seja, os males que saiam da Caixa de Pandora, na verdade são as inseguranças dos homens que não sabiam como lidar com esse a mulher que lhes tira a efêmera paz, controle e posse de tudo que foi herdade de um Deus obviamente homem e poderoso.

 

Então como os homens perceberam que falhavam e eram limitados,  fizeram o casamento perfeito com uma criatura feita de um pedaço destes, e o erro então seria natural,  pois a falha seria atribuído ao pedaço que lhe faltava, ou era o pedaço que errava e não eles, “PERFEITO”,  e assim a mulher ficou a sombra do tempo, escondendo a sombra do homem, que no fundo o pedaço que faltava, era da dignidade masculina riscada pelo medo do feminino que há em todo masculino.

A caixa de pandora e a mulher são inseparáveis, pois ambas são reveladoras e nós não podemos fugir quando elas colocam a sua luz em nossos olhos e nos mostram nossas imperfeições e fraquezas, no qual podemos juntos aprimorarmos e evoluirmos, e ainda mais, a mulher com a sua suavidade, naturalidade e amor,  adentra, repousa e conquista tudo que está nos céus, nos mares, e nas estrelas, a alma humana, conquista o seu eu próprio e nos mostra com amor e suavidade esse caminho para todos nós.

Ricardo Dih Ribeiro

Categorias
Autoconhecimento Formação Profissional

Entenda a Psicanálise na Casa da Psicanálise?

image5

Compreender a complexidade do ser humano e a si mesmo, sempre foi uma busca incessante do homem. Desde o registro mais antigo aos dias atuais, estamos nesse caminhar, as vezes tão recompensador e delicioso como um dia de sol, mas também as vezes tão obscuro e torturante como a própria noite dos tempos das cavernas em que o homem primata pouco podia compreender além do prazer e do sobreviver diário, entre um gozo de vida e outro, escapando da sua morte.

 

O estudo da psicanálise contemporânea, propõe analisar o homem  e a busca dos inúmeros motivos que o levam a ter determinados padrões de pensamentos e comportamentos ao longo de toda a sua caminhada existencial, procurando  compreender todas as possibilidades que contribuem em maior ou menor escala em seu equilíbrio psíquico, olhando-o sempre como um ser transcendente e universalista.

 

Uma formação pluralista em conhecimentos e técnicas em diversas correntes da psicanálise, permitem-nos uma visão ampla do ser, visto que cada um se manifesta de uma forma única, e todos somos de uma complexidade que só pode ser acessada com a ferramenta correta, sendo então fundamental o conhecimento de diversas áreas do saber; da filosofia, da PNL, da Reflexologia, da farmacologia, da neurociências, da acupuntura, do coaching, dos florais, da hipnose, entre outras, para iniciarmos um processo contínuo da compreensão do ser.

 

Sabemos que isso não descaracteriza os ensinamentos, mas abre-nos horizontes, quebra resistências e dissolve preconceitos, fortalece nossos valores e crenças e elimina o que no fundo apenas existia como uma idealização fútil e repressora. Liberta, renova,  nos deixando mais flexíveis e integro com a nossa consciência, o que deve ser o quesito básico para receber uma outra alma humana.

 

Através destes conceitos podemos compreender melhor nossas ações, nossos sentimentos,  e poderemos de forma mais consciente fazer escolhas mais saudáveis, felizes e equilibradas em nossas vidas. Sendo assim permitir que nossos pacientes também se encontrem consigo mesmos e possam percorrer estes mesmos caminhos que percorremos com paz, segurança e amor.

 

“Não existe  uma formação em Psicanálise, se não existir uma transformação em sua alma”  

 

                                               Ricardo Dih Ribeiro

Categorias
Autoconhecimento

COMO POSSO MUDAR A MINHA VIDA?

woman-570883_1920

Um dos princípios básicos para que ocorra uma mudança em nossas vidas, é que precisamos conhecer exatamente o que precisa ser modificado. Pode parecer uma observação óbvia, mas é exatamente nisso que consiste a falha no processo das mudanças humanas, pois no fundo não conhecemos todos os elementos que compõe a situação a ser modificada.

Seguindo essa premissa, é necessário que antes de começarmos qualquer modificação em nossas vidas,  iniciarmos um autoconhecimento, olharmos para dentro de nós, observarmos as nossas atitudes, e as razões que estão motivando os nossos movimentos.

Olharmos se temos um norte a seguir, se temos uma meta a ser atingida, e se nossas ações, nossas atitudes estão em conformidade com elas. Se nossos pensamentos diários vão de encontro positivo com essas metas ou seguem um caminho contrário.

Precisamos descobrir o que pensamos e as razões destes pensamentos. Se queremos o que desejamos, e que quando nos deparamos com uma fome física e abrimos a geladeira aberta, nada que ingerirmos saciará essa fome, se ela for uma fome da alma.

Se quando estamos irritados, se estamos irritados com o objeto externo, ou no fundo o objeto externo só está mostrando que a irritação está dentro de nós.

Esses e outros processos automáticos comportamentais, faz com que o foco seja perdido, e assim nos distraímos da nossa verdadeira essência.

Nesse embotamento dos olhos mentais, seguimos caminhos equivocados, tomamos atitudes contrárias ao que gostaríamos de executar e vivemos uma vida que não é nossa.

Vivemos a vida de outras pessoas, e ao longo de um período de tempo, a infelicidade faz sua morada em nossa alma e quando olhamos com mais critério o nosso redor, as areias do tempo do relógio da vida estão em seus últimos grãos, a escorrer entre nossos dedos, já cansados e muitas vezes machucados pelo  Sol impiedoso da descrença.

A alternativa  e a solução saudável é encontrar-se, descobrir-se, revelar-se. Ouse a se enfrentar e permita-se a mudança positiva em cada gesto, em cada pensamento, em cada palavra, em cada respiração.

Desta forma, poderá nesse encontro consigo mesmo, conhecer-se e responder a indagação feita a Kahlil Gibran, em que segundo ele, ficou mudo, quando lhe fizeram esta pergunta. – Quem és tú?

Ricardo Dih Ribeiro

 

Categorias
Análise de Filmes

Como eu era antes de você

maxresdefault

Sinopse:

Às vezes você encontra o amor onde menos imagina. E às vezes ele te leva onde nunca esperou ir. Louisa “Lou” Clark vive em uma pitoresca cidade de campo inglesa. Sem direção certa em sua vida, a criativa e peculiar garota de 26 anos vai de um emprego a outro para tentar ajudar sua família com as despesas. Seu jeito alegre no entanto é colocado à prova quando enfrenta o novo desafio de sua carreira. Ao aceitar um trabalho no “castelo” da cidade, ela se torna cuidadora e acompanhante de Will Traynor, um banqueiro jovem e rico que se tornou cadeirante após um acidente ocorrido dois anos antes, mudando seu o mundo dramaticamente em um piscar de olhos. Não mais uma alma aventureira, mas o agora cínico Will, está prestes a desistir. Isso até Lou ficar determinada a mostrar a ele que a vida vale ser vivida. Embarcando juntos em uma série de aventuras, Lou e Will irão obter mais do que esperavam e encontrarão suas vidas – e corações – mudando de um jeito que não poderiam ter imaginado.
Data de lançamento: 16 de junho de 2016 (Brasil)

REFLEXÕES SOBRE O FILME

A vida realmente não está e nunca esteve sobre o nosso controle, temos uma participação fundamental em direciona-la e darmos um sentido nessa direção, mas existe uma força maior que rege todo o universo e estamos sem dúvida incluídos nesse movimento em que foge ao nosso ilusório controle.

O filme nós trás muitas questões sobre como vivemos as nossas vidas e como ela nos leva a caminhos imprevisíveis, que podem ser limitante e tormentosos ou mágicos e único, tudo depende sempre de como podemos ver e sentir cada movimento dela.

O sofrimento existe entre dois pontos e num determinado período de tempo. O ponto do fato em que não aceitamos, não compreendemos e o ponto em que esse fato foi compreendido por nós. Esse tempo pode levar uma vida toda, 20 anos, 1 ano ou 1 segundo, o tempo do fato ocorrido e a compreensão dela, é o tempo do nosso sofrimento.

Simples de compreender, um pouco trabalhoso em colocar em prática, mas como tudo na vida, é praticando que nos aperfeiçoamos.

Então pratique a ginástica da compreensão dos fatos e diminua o tempo dos sofrimentos em sua vida.

Um filme com mais ensinamentos do que esse texto, mas agora é com você.

Ricardo Dih Ribeiro

 

Categorias
Autoconhecimento

A ARCA II – O que Noé não poderia imaginar

 

ARCA_NOE

TATUS  SE  ESCONDEM  DA VERDADE.

E  AS  GALINHAS  ESPALHAM  A  DOENÇA.

FORMIGAS  CONSTROEM  EDIFÍCIOS.

ENQUANTO  CACHORROS  EXPLORAM  AS  MULHERES.

LOBOS TE  DEVORAM  COM  JUROS  E  CORREÇÕES,

E ARANHAS NOS PEGAM EM SUAS TEIAS DE IMPOSTOS.

ELEFANTES DESTROEM  A NATUREZA  POR ONDE PASSAM.

ENQUANTO AS COBRAS ENVENENAM  NOSSO SANGUE E NOSSAS VIDAS.

BORBOLETAS  CRIAM  VIDA   E  COR  NO  CONCRETO  DA CIDADE.

ENQUANTO  PORCOS  JOGAM  SUA  LAMA  NAS COMUNICAÇÕES.

A ZEBRA CONTINUA DANDO FORA,   E  ESTÁ NO MEIO DO CAMINHO DE TODOS.

E A GIRAFA OLHA SEMPRE POR CIMA, COMO SE O PROBLEMA TAMBÉM NÃO FOSSE DELA.

ENQUANTO  A EMA DO GOVERNO ESCONDE SUA CABEÇA.

OS RINOCERONTES DEVORAM OS ESTOQUES DO GOVERNO.

ENQUANTO MILHÕES DE BESOUROS CONTINUAM EMPURRANDO A MERDA SOZINHOS.

AS HIENAS RIEM DA SITUAÇÃO.

E A CORUJA ESTALA OS OLHOS , VIRANDO A CABEÇA. 

ENQUANTO  SAPOS CONTINUAM FORA DA JOGADA.

GATAS  FICAM COM QUEM DÁ MAIS.

ENQUANTO  GATOS BEM INTENCIONADOS VIRAM TAMBORIM,  VIRAM CHURRASQUINHOS DE ESQUINAS, VIRAM GATO POR LEBRE…..ENQUANTO A LEBRE VIRA COELHO…..QUE PERDE A CORRIDA PARA A TARTARUGA…..QUE NUNCA LEVA O PRÊMIO. SÓ PAGA A CONTA.

……….AH ….ENQUANTO ISSO NOÉ COM SUAS FERRAMENTAS DE OURO, ESTA ESPERANDO A LIBERAÇÃO DO IBAMA, PARA PEGAR UNS PAUZINHOS E ALGUNS BICHINHOS,  PARA FAZER  BEM RAPIDINHO UMA NOVA ARCA. 

 A  ARCA  DE  NOÉ  DO  MENINO  MALUQUINHO.

Ricardo Dih Ribeiro

 

Categorias
Sagrado Feminino & Masculino

GESTAÇÃO PSÍQUICA

i350114

 

Seres noturnos que buscam a luz estão em gestação psíquica, com seus abortos ideológicos e seus vômitos conceituais, presos em diarreias diárias de personas escravizantes. Procuram constantemente drenar seus valores indigestos, a cada novo olhar em suas escuras fendas do ser invisível que habita dentro de si mesmo.

Assim caminham para a autenticidade do nada ser, desconstruindo-se e apenas sendo por um breve momento o verbo estar, estando as vezes no nada, estando as vezes no tudo e estando sempre cheios de vazio que os levará a liberdade.

Estão conscientes da mudança que sempre existiu na liberação da velha roupagem que um dia foi sua própria essência.

Ricardo Dih Ribeiro