Categorias
Autoconhecimento

A CRIANÇA PEQUENA E AS IMPRESSÕES QUE A RODEIAM

Tudo o que é feito em sua presença é transformado, no seu organismo infantil, em espírito, alma e corpo. As inclinações que ele desenvolve dependem de como alguém se comporta em sua presença.

A criança durante os primeiros sete anos é realmente um completo olho. Se algo ocorre no ambiente da criança, digamos, para dar um exemplo extremo, um temperamento quando alguém fica furioso, então toda a criança terá uma imagem dentro dele dessa explosão de raiva. O corpo etéreo faz uma foto dele. Disso algo passa para toda a circulação do sangue e do sistema metabólico, algo que está relacionado a essa explosão de raiva. 

Isto é assim nos primeiros sete anos, e de acordo com isso o organismo se ajusta. Naturalmente, estes não são acontecimentos grosseiros, são processos delicados. Mas se uma criança cresce na proximidade de um pai bravo ou com uma professora temperada, o sistema vascular, os vasos sanguíneos, seguirá a linha da raiva. Os resultados dessa tendência implantada nos primeiros anos continuarão por todo o resto da vida. 

Estas são as coisas mais importantes para a criança. O que você diz a ele, o que você ensina, ainda não faz nenhuma impressão, exceto na medida em que ele imita o que você diz em seu próprio discurso. Mas é o que você é que importa; Se você é bom, essa bondade aparecerá em seus gestos, e se você é malvado ou mal-humorado, isso também aparecerá em seus gestos – em suma, tudo o que você faz você passa para a criança e segue um caminho dentro dela. 

Este é o ponto essencial. A criança é inteiramente órgão dos sentidos e reage a todas as impressões das pessoas que a rodeiam. Portanto, o essencial não é imaginar que a criança possa aprender o que é bom ou ruim, que ele possa aprender isso ou aquilo, mas saber que tudo o que é feito em sua presença é transformado, no seu organismo infantil, em espírito, alma e corpo. A saúde para toda a vida depende de como alguém se conduz na presença da criança. As inclinações que ele desenvolve dependem de como alguém se comporta em sua presença. 

Rudolf Steiner 

Tradução livre: Leonardo Maia